terça-feira, dezembro 09, 2014

CARTA AO PAI NATAL- Querido Pai Natal devolve-nos o domingo!


Querido Pai Natal, ultimamente, muito me tens perguntado qual é a prenda que mais desejo receber no próximo Natal! Não sei porque insistes na pergunta, já te disse tanta vez o que realmente gostava que trouxesses!
- O último modelo de telemóvel,  o Samsung S5? - Não,  já mo ofereceram no aniversário… e, sabes, até tem sido muito útil! Sabias que também serve para trabalhar? Pois, eu também pensava que era só para brincar e mostrar aos amigos!
- A mais recente máquina fotográfica que tanto querias? - Não! Não resisti e já a comprei, não esperei pelo Natal! Bem sabes que preciso dela para registar a natureza de que tanto gosto!
- Talvez aproveitar que os bancos começam novamente a oferecer crédito e comprares a moto de sonho? - Oh querido Pai Natal, desde miúdo que sempre sonhei com motos, mas, para mim, elas sempre foram encaradas com alguma racionalidade… a minha Vespa irá acompanhar-me até ao fim! Estou bem servido!
- Talvez aproveitar o subsídio de Natal e trocar o carro, que já começa a ficar cansado? -Não! Não vai dar Pai Natal! Bem sabes que já não recebo esse subsídio e que a minha prioridade são os estudos da minha filha! Além disso, como sabes, pouco ligo aos carros e muito menos quero saber, se todos os meus vizinhos têm carros melhores que o meu! Também sabes que o que me dá prazer, mesmo, é circular a pé e, nos tempos livres, andar de bicicleta e fazer umas caminhadas… de preferência com a máquina fotográfica!

- Se calhar, então, estás a precisar é duns ténis novos, não? - Pois, até estava a precisar, mas como não dispenso as minhas caminhadas e uma ou outra corridinha, quando o esqueleto deixa, tive de comprar uns novos no verão passado… os outros já estavam com buraco na sola!
- E roupa… dá sempre jeito? Já foste dar um passeio ao centro comercial e espreitar as novidades? Aproveita o domingo e vai lá! - Bom! Agora começas mesmo a irritar-me, querido Pai Natal! Conheces-me muito bem! Até posso lá ir quando preciso de alguma coisa… mas desperdiçar o meu tempo livre de domingo para ir passear num centro comercial e fazer compras, é coisa que não faço! É uma invenção do nosso povo! Ou melhor, é uma invenção dos donos do nosso país, que o impede de evoluir! Aliás, querido Pai Natal, era mesmo isso que queria pedir-te! Por favor, fala com os donos do nosso país!
- Os políticos? – Não! Esses não mandam nada! Fala com os Belmiros, os Soares dos Santos, os Amorins, os Salgados e todos os outros… esses que mandam fazer as leis que nos obrigam a achar que o domingo é um dia como os outros e que é para fazer compras e que as empresas deles são um bem para a humanidade e que quem não quiser alinhar nisso é estúpido e que quem não está sempre à procura de algo para comprar não é normal e que quem não fizer parte dessa legião de idiotas não sabe o que é ser desenvolvido... se é que já foram a um país desenvolvido alguma vez... e que …. se lixe a família e que se lixem as coisas simples e genuínas da vida e que nos lixemos todos nós… desde que eles continuem a enriquecer e a mandar nos políticos e a desmembrar este país e a sua pobre (de espírito) população!
Sabes, querido Pai Natal, um dia destes, não há muito tempo, num fim de semana, deparei-me com uma coisa estranha, bem próximo da casa onde vivo, junto à praia! Sabes onde, não sabes?  Estava um grupo de crianças com os pais, mas estavam com um ar bastante feliz… julgo que era por estarem com os pais! E sabes o que é que achei mesmo estranho, querido Pai Natal, é que elas não estavam a brincar com os telemóveis, nem com as consolas de jogos! Estavam só a aprender surf… mas com os pais… o que as fazia muito felizes! Deixo-te umas imagens para veres do que te estou a falar!
Por isso, querido Pai Natal, o que queria mesmo pedir-te, para o próximo Natal… era que nos devolvesses o DOMINGO e que nos ajudasses a redescobrir o prazer de fazer coisas simples! Um Bom Natal para ti também, querido Pai Natal!


sexta-feira, setembro 21, 2012

O CONSUMO É PARA DIMINUIR SEM REGRESSO... PONTO FINAL!


(imagem retirada de: economia y finanzas)

Vale a pena ler este artigo do Camilo Lourenço! Traduz aquilo que eu também penso e que já ando a dizer há tanto tempo, confirmando que não há volta a dar!

O consumo interno tem de diminuir! Não vale a pena deitar as culpas aos pequenos e médios comerciantes por não estarem abertos 24 horas por dia, como se isso fosse determinante para o aumento do négócio, antes pelo contrário, só torna ainda mais insustentável a sua existência. Há que adaptar os custos das estruturas ao consumo possível, agora e para um horizonte relativamente longo, que não irá sofrer grandes alterações... mesmo quando a crise tiver passado.

Há que garantir que não iremos ficar, mais uma vez, apenas nas mãos dos grandes grupos económicos... porque ficaríamos todos a perder! 

A nossa vida tem de voltar a ser mais simples e, se calhar, com menos stress... pois não produzimos, nem tão cedo iremos produzir, para mais!

O grande problema é que ainda ninguém teve a frontalidade de informar os 2/3 dos empresários do nosso país, que se dedicam ao comércio de bens de consumo, que não vale a pena andarem a endividar-se ainda mais, à espera de ilusórias melhorias que é impossível que venham a surgir...
Artigo de Camilo Lourenço
Mas porquê tanta obsessão com o consumo?
in jornal de negócios de 21-09-2012

terça-feira, janeiro 31, 2012

Depois da Tempestade


Após um dos poucos dias em que, neste inverno, tivemos alguns sinais de mau tempo, eis que passada a tormenta somos brindados com um final de tarde a convidar à contemplação da bonita vista no areal de Sta. Bárbara.


Depois da Tempestade by Francisco Carreiro Photo